IFRN é o primeiro Instituto Federal a emitir diplomas de forma digital

IFRN é o primeiro Instituto Federal a emitir diplomas de forma digital
17 set 2021

Desde 2020, o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) vem passando por uma transformação digital em seu setor acadêmico. Após a implantação do módulo de matrículas on-line, necessário em meio à pandemia da Covid-19, a pasta documental dos estudantes e a emissão das atas de conclusão de curso, ambas de forma virtual, o IFRN deu início, em setembro de 2021, à emissão de certificados e diplomas de forma digital.

A ação conta com duas fases. A primeira é referente à emissão de documentos para pós-graduação, seguidos de cursos técnicos e de Formação Inicial e Continuada (FIC). A segunda fase de emissão, prevista para o mês de outubro deste ano, é destinada a diplomas de cursos de graduação.

Isso torna o IFRN a primeira instituição da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica a executar a ação. Quem está por trás de mais esse avanço do IFRN é a Pró-Reitoria de Ensino (Proen/IFRN), por meio da Diretoria de Administração Acadêmica (Diaac), e a Diretoria de Gestão em Tecnologia da Informação (DIGTI), através da Coordenação de Sistemas da Informação (Cosinf).

O reitor do Instituto, professor José Arnóbio de Araújo Filho, comemora o processo de emissão dos documentos digitais. O professor faz questão de relembrar aqueles que estiveram na gestão da Reitoria do IFRN e que, “com o seu olhar visionário”, apostaram nessa ação. “Professor Belchior, professor Mariz, professor Willys, que deram sequência aos trabalhos, e as equipes de TI, que passaram à frente da nossa Instituição e começaram a vislumbrar essa possibilidade”.

José Arnóbio ressalta os benefícios trazidos pela emissão digital dos documentos para além da perspectiva da modernidade. O reitor destaca a diminuição de gastos orçamentários. “Por exemplo, o Campus Pau dos Ferros é o mais distante da Reitoria – mais de 300 km de distância. Agora, nós não teremos mais a necessidade de deslocamento para pegar assinatura do diretor-geral do Campus e, depois, retornar à Reitoria para que o reitor assine o documento e, posteriormente, o motorista ter de voltar ao Campus. Então, olha a economia que essa ação vai gerar; economia de combustível, de manutenção do carro que se desgasta no deslocamento, além de minimizar riscos que motorista enfrenta nessa distância”, declarou.

Compartilhar

Anna Ruth
Anna Ruth

Anna Ruth Dantas é jornalista, apresentadora do programa RN Acontece, da Band Natal; produz e apresenta o programa Jornal da Cidade, da Rádio Cidade (94 FM - Natal), e apresenta o programa Panorama do RN (em rede com 16 emissoras de rádio do Rio Grande do Norte). Jornalista de grande credibilidade, atua também como consultora e ministra cursos de midia trainning na Trilhar Educação Corporativa.