Governadores articulam pacto nacional por medidas restritivas para conter a covid-19

08 mar 2021

Governadores de 23 estados estão se articulando por um pacto nacional para reduzir a transmissão do novo coronavírus por meio de medidas restritivas em todas essas unidades da Federação até o próximo domingo, dia 14. A ação é encabeçada pelo o coordenador da estratégia para vacina contra covid-19 no Fórum Nacional dos Governadores, Wellington Dias (PT).

A proposição foi feita pelo gestor na manhã deste domingo, a consulta ainda está sendo feita com governadores que não aderiram ou se manifestaram. Os estados são, além do Piauí:

-Nordeste: Paraíba, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará, Sergipe, Maranhão, Alagoas e Pernambuco

-Norte: Pará, Amapá e Amazonas

-Sudeste: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo

-Sul: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná

-Centro-Oeste: Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso

A ação se dá em uma semana de muitas críticas por parte do presidente Jair Bolsonaro às medidas restritivas adotadas em diversos estados e cidades. Na última quinta-feira (4), um dia depois de o país bater recorde de mortos por covid-19, com 1.910 registros, Bolsonaro discursou em Goiás (governador pelo seu aliado Ronaldo Caiado, do DEM, e que já aderiu ao movimento dos governadores) criticando as medidas e cobrando o retorno ao trabalho.

“Vocês (produtores, agricultores) não ficaram em casa, não se acovardaram. Nós temos de enfrentar os nossos problemas, chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos de enfrentar os problemas”, afirmou. O presidente coleciona ações e falas apontadas como negacionistas, com declarações que reduzem a gravidade da situação.

Vacina

Além do pacto por medidas restritivas, o Fórum de Governadores cobrou uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que deve ocorrer nesta segunda-feira (8), às 10 horas, depois que a pasta divulgou novo cronograma prevendo redução de 8 milhões de doses de vacinas contra covid-19 a serem distribuídas em março

A reunião terá também a presença da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que iria entregar 16,9 milhões de doses da vacina de Oxford/Astrazeneca em março, mas reduziu a previsão para 3,8 milhões.

Neste domingo (7), o ministério registrou 1.086 óbitos em 24 horas, chegando ao total de 265.411 pessoas mortas pela covid-19 no Brasil. Com mais 80,5 mil casos confirmados, a quantidade saltou para 11 milhões. O estado com a maior quantidade de óbitos continua sendo São Paulo, seguido pelo Rio de Janeiro e por Minas Gerais.

Além do recorde diário, da última quarta-feira, o país bateu o recorde de maior quantidade de óbitos na última semana epidemiológica (28 de fevereiro a 6 de março), com a marca de 10.104 registros.

Compartilhar

Anna Ruth
Anna Ruth

Anna Ruth Dantas é jornalista, apresentadora do programa RN Acontece, da Band Natal; produz e apresenta o programa Jornal da Cidade, da Rádio Cidade (94 FM - Natal), e apresenta o programa Panorama do RN (em rede com 16 emissoras de rádio do Rio Grande do Norte). Jornalista de grande credibilidade, atua também como consultora e ministra cursos de midia trainning na Trilhar Educação Corporativa.