Deputado Vivaldo Costa apela para Procuradoria do Trabalho não fechar unidade em Caicó

Deputado Vivaldo Costa apela para Procuradoria do Trabalho não fechar unidade em Caicó
14 mar 2016

O deputado Vivaldo Costa (PROS) quer impedir o fechamento da Unidade do Ministério Público do Trabalho em Caicó.

Para isso ele apresentou requerimento à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, solicitando apoio ao governador Robinson Faria, e ao procurador chefe do MPT, Fábio Romero Aragão Cordeiro.

Para Vivaldo Costa, a manutenção da Unidade é necessária para “simplificar e facilitar” a fiscalização do cumprimento da legislação trabalhista. “Sempre há o interesse público, seja para regularizar e mediar as relações entre empregados e empregadores, seja para solucionar  dúvidas de empresas e trabalhadores”, justificou o deputado.

A decisão de fechar a Unidade, alegando a redução de despesas de custeio, foi tomada de forma colegiada pelos procuradores do Trabalho lotados na Procuradoria Regional do Trabalho da 21a_ chefiado pelo procurador Fábio Romero.

A Unidade de Caicó foi inaugurada em 2007 e atende aos seguintes municípios do Seridó: Acari, Bodó, Caicó, Campo Redondo, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Coronel Ezequiel, Cruzeta, Currais Novos, Equador, Florânia, Ipueira, Japi, Jaçanã, Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó, Jucurutu, Lagoa Nova, Lajes Pintadas, Ouro Branco, Parelhas, Santa Cruz, Santana do Seridó, São Bento do Trairi, São Fernando, São João do Sabugi, São José do Seridó, São Vicente, Serra Negra do Norte, Sítio Novo, Tangará, Tenente Laurentino Cruz e Timbaúba dos Batista.

Compartilhar

Anna Ruth
Anna Ruth

Anna Ruth Dantas é jornalista, apresentadora do programa RN Acontece, da Band Natal; produz e apresenta o programa Jornal da Cidade, da Rádio Cidade (94 FM - Natal), e apresenta o programa Panorama do RN (em rede com 16 emissoras de rádio do Rio Grande do Norte). Jornalista de grande credibilidade, atua também como consultora e ministra cursos de midia trainning na Trilhar Educação Corporativa.

Comentários

  1. Titulo incorreto, favor corrigir!! não é justiça, é procuradoria.

Deixe uma resposta